Como economizar a mesada? 7 dicas essenciais!

Você sabe como economizar a mesada? Sabe qual é a melhor maneira de estimular seu filho a desenvolver esse hábito?

Quando você decide dar uma mesada ao seu filho, certamente está tentando fazer com que ele entenda o valor do dinheiro e a importância de se organizar financeiramente. 

Mas, para atingir esse objetivo, não basta apenas “dar de presente” um determinado valor todos os meses. Você, como adulto responsável, deve ensinar seu filho, seja criança ou adolescente, a economizar a mesada!

Se você costuma dar mesada ao seu filho e percebe que ele sempre gasta tudo em menos de uma semana, saiba que está na hora de ensiná-lo a economizar para seus objetivos de curto, médio e longo prazo. 

Como já falamos em outros posts, a mesada deve ser uma ferramenta educativa e não um meio para a criança desenvolver maus hábitos financeiros. 

Pensando em te ajudar a evitar esse problema, listamos abaixo 7 dicas essenciais para estimular seu filho a economizar o dinheiro da mesada.

  • Save

1. Planejamento financeiro é essencial

Crianças e jovens dificilmente conseguem desenvolver sozinhos um planejamento financeiro, afinal, ainda não precisam lidar com tantos gastos como os adultos. Apesar disso, é preciso ensiná-los desde cedo a melhor maneira de criar um planejamento e principalmente, de cumprir com o que foi planejado.

A falta de organização financeira pode não só afetar a relação que desenvolvem com o dinheiro ao longo do tempo, mas também a vida profissional futura. 

É muito importante que você – pai, mãe ou responsável – demonstre a importância de ser organizado com as finanças a partir do bom exemplo. Se você é organizado e demonstra isso todos os dias, seu filho crescerá se espelhando neste exemplo. 

Uma vez que você está com suas finanças organizadas, pode ensinar seu filho a utilizar aplicativos de celular que  ajudam a organizar e a monitorar as finanças pessoais. Lembrando que, é necessário disciplina para que todas as informações estejam registradas nele.

Você deve estimular seu filho a registrar todas as entradas e saídas de dinheiro, além de reservar uma parte da mesada para seus objetivos futuros, seja comprar um brinquedo, sair com os amigos ou fazer um programa diferente.

As planilhas do Excel podem funcionar para esse objetivo, mas também é possível utilizar um caderninho para anotar todos os recebimentos e gastos (opção recomendada para as crianças pequenas). 

Orçamento familiar: o que é e qual a sua importância? →

como economizar mesada
  • Save

2. Hábitos positivos ou negativos? 

Seu filho já está registrando seus recebimentos e gastos? Agora é hora de fazer um diagnóstico geral de como está sua situação financeira! 

Para isso, é preciso analisar alguns pontos principais, como:

  • Quais são os principais gastos do mês?
  • Seu filho está economizando a mesada?
  • Quais são seus objetivos?
  • Existe algum gasto exagerado que poderia ser minimizado?
  • O dinheiro está sendo gasto com coisas muito caras? 

A ideia é que, no final de cada mês, vocês analisem juntos exatamente para onde está indo o dinheiro da mesada. 

Esses pontos também podem te ajudar a identificar se o seu filho está desenvolvendo hábitos financeiros positivos e negativos. 

Se ele prioriza gastos, economiza todos os meses e é consciente na hora de consumir, bom trabalho! Mas, se o contrário está acontecendo, você deve ajudá-lo propondo um plano de ação para o bom uso da mesada. 

3. Metas e objetivos

Uma das lições mais importantes que você pode passar ao seu filho é ensiná-lo sobre metas e objetivos claros. Quando cada objetivo está claro, fica muito mais fácil enxergar o caminho a percorrer para alcançá-lo. 

Para entender melhor, vamos a um exemplo?

Seu filho deseja comprar um celular novo que custa R$ 1.000,00, mas ao fazer o diagnóstico da sua situação financeira, descobre que ao invés de economizar a mesada todos os meses para atingir seu objetivo, está deixando quase todo o seu dinheiro na cantina da escola. 

O que fazer nessa situação? Dar mais dinheiro? Negativo! 

Você deve ajudar seu filho a estipular metas financeiras, como por exemplo, guardar R$ 100,00 a cada mês, para em 10 meses atingir seu objetivo final. Se ele ganha R$ 200,00 por mês, pode usar a outra metade para as coisas do dia a dia. 

como economizar a mesada
  • Save

4. Empreendedorismo

Além de economizar a mesada, seu filho também pode ganhar um dinheiro extra fazendo algumas atividades simples. 

Aqui no blog, temos uma matéria que mostra muitas opções para seu pequeno (ou jovem) ter fontes adicionais de renda, como cuidar de animais, cuidar das plantas do vizinho, ser tutor de sua matéria favorita, etc. Não deixe de dar uma olhada clicando aqui.

Uma outra forma eficiente de conseguir uma renda extra é vendendo coisas que não quer mais, como brinquedos, roupas e até mesmo eletrônicos. 

Lembrando que qualquer atividade desse tipo deve ser feita com supervisão dos pais, sem que atrapalhe o rendimento escolar. A ideia é que seu filho ganhe um dinheiro extra, ao mesmo tempo que aprende lições importantes como economizar, investir e consumir de forma consciente. 

como economizar a mesada
  • Save

5. Guardar dinheiro 

Se você nos acompanha aqui no blog, certamente já deve saber o peso que o hábito de guardar dinheiro tem em nossas vidas. Essa mesma lição também é válida para crianças e adolescentes. 

Caso você pague a mesada ao seu filho em dinheiro vivo, oriente para que, após fazer as contas, ele te entregue o que sobrar para ser investido.

Se você investe na Pulpa, mostre para ele que está guardando o excedente para um grande objetivo, como ingressar na faculdade, fazer intercâmbio, etc.

Ah! Não esqueça de fazer isso assim que ele receber a mesada, pois dessa forma evita-se cair na tentação de gastar o dinheiro em coisas supérfluas.

como economizar a mesada
  • Save

6. Gastos conscientes 

Com um planejamento financeiro, fica muito fácil identificar gastos excedentes para começar a economizar a mesada. 

Sabe aquela assinatura de jogo on-line, serviços de streaming, espaços de armazenamento em nuvem, alimentação e saídas com amigos? Tudo isso deve ser considerado para que seu filho consiga atingir seus objetivos.

Às vezes, pode parecer difícil deixar de fazer o que gosta naquele momento para conquistar algo maior no futuro, mas essa é uma lição valiosíssima que seu filho levará para a vida adulta. 

Você, como adulto, sabe que alguns “sacrifícios financeiros” podem ser necessários para alcançar um objetivo a longo prazo. Utilize a mesada como ferramenta para ensiná-lo sobre isso. 

Uma outra alternativa é estimulá-lo a economizar nos custos da casa. Você pode combinar com seu filho que, caso todos colaborem com a economia de custos, como água e luz, uma parte do valor economizado pode ser revertido para as metas e objetivos dele.

Consumismo infantil: Entenda o que é e como evitar →

7. Os padrões de vida da família devem ser respeitados

É normal que seu filho conheça amiguinhos com um padrão de vida maior ou menor do que o de sua família. Em um país tão desigual como o Brasil, é essencial explicar e ser realista com o seu pequeno sobre suas condições financeiras.  

Se o seu filho comentar que um dos amigos da escola tem algo que sua família não tem e questionar o motivo disso, explique que grande parte das famílias do nosso país não vivem a mesma realidade. 

Além disso, também é importante ressaltar que, se ele desenvolver bons hábitos financeiros e começar a poupar desde cedo, terá mais chances de conquistar seus tão sonhados objetivos. 

O que não pode ser feito em hipótese alguma é passar uma falsa realidade para seu filho ou pior ainda, se endividar para manter as aparências. Isso pode ter um efeito devastador na educação financeira do seu filho, além de trazer problemas para sua família a curto e longo prazo. 

E então? Você e seu filho estão prontos para economizar e alcançar grandes objetivos? Fiquem ligados para mais matérias como essa aqui em nosso blog! Nos vemos no próximo conteúdo! 

Dê o futuro de presente para seu filho com a Pulpa!

Pulpar é mais do que simplesmente guardar dinheiro para seu filho, mas ajudá-lo a conquistar seus grandes objetivos do futuro.

Pra quem ainda não sabe, pulpar é um novo jeito de guardar dinheiro para o futuro da pessoinha que você mais ama. Seguro e colaborativo.

Através do aplicativo Pulpa, você pode guardar o dinheiro e vê-lo crescer como a criança.

O melhor de tudo é que todos podem colaborar: tios, primos, avós, padrinhos, amigos e quem mais quiser.

Quanto mais pessoas colaborar, maior será o tesourinho!

Para tornar essa experiência mais divertida, a cada valor pulpado, você pode deixar uma mensagem futura para a criança, em um vídeo de 30 segundos.

Gostou da ideia? Comece a pulpar hoje mesmo! Conheça mais sobre a Pulpa e baixe o aplicativo Pulpa em seu celular.

Nos siga no Instagram para mais conteúdos educativos!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Share via
Copy link
Powered by Social Snap